quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

O peso do 'até um dia' - Parte 7

"Um carinho envolve o meu coração, sinto que é você falando pra mim,
 sussurrando quente entre os dentes letras tão gentis." Tiê

Acordar do seu lado mais uma vez, me fez bem humorado pela manhã. Eu sabia que alguma coisa estava errada, o trem talvez estivesse fora dos trilhos. Somente algo muito bom para me manter bem humorado pela manhã. Sabia que doses repetidas de você me entregavam doses cavalares de endorfina.
Levantamos rápido da cama, o dia estava ensolarado, contrariando a previsão do tempo. Tomamos banho, tomamos um rápido café da manhã e saímos para a vida. Atravessamos a balsa, tiramos fotos com o transatlântico ao fundo, tiramos fotos com o porto ao fundo. Pegamos dois ônibus e chegamos ao... bom, acho que vou chamar de paraíso. Talvez pelo complexo: Você + A dose de felicidade que me entregava + A sensação de liberdade e paixão que eu sentia + O local em si.
Seus olhos cada vez mais claro no dia ensolarado me hipnotizavam, tanta beleza em um só olhar. A pele branca em contraste com seus cabelos negros e sua cara de tudo-bem-sou-seu-vem-aqui-sem-medo me deixava em transe.

(...)

2 comentários:

Ruanna disse...

amei do primeiro ao sétimo estava embriaga de suas palavras e agora acabou?!
te mais o oitavo por exemplo? rsrs

Eder Fabricio disse...

Nossas linhas terminaram aí. Foi ótimo e dolorido como sempre.
Despedidas me detonam.
Fico feliz que tenha gostado. =D